By 11 de setembro

Nesta segunda-feira (11/09), produtores rurais de todo o Paraná poderão iniciar as atividades para o plantio da safra de soja 2023/2024. O estado está em vazio sanitário desde o dia 10 de junho, com data de encerramento marcada para o dia 10 de setembro (domingo).

Ferrugem Asiática – O vazio sanitário é o período em que não deve haver plantas de soja no campo. Ele é determinado pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), e visa controlar a Ferrugem Asiática da Soja, uma doença que impacta significativamente a produção da oleaginosa no estado.

Produtividade e qualidade – A data aguardada pelos agricultores marca o começo de um ciclo de cultivo que pode influenciar diretamente na produtividade e na qualidade dos grãos colhidos ao final da safra. Neste período inicial, o manejo, as técnicas de cultivo e a nutrição das plantas desempenham um papel fundamental para garantir o sucesso da safra.

Manejo adequado do solo – O manejo adequado do solo é o ponto principal para o plantio da soja. Antes das sementes serem semeadas, é necessária a preparação do solo por meio da análise de composição e pH, bem como da correção de deficiências nutricionais. Outro ponto considerado por especialistas é a temperatura, que precisa estar entre 20°C e 30°C.

Procedimentos – Procedimentos como calagem, adubação e inoculação são considerados extremamente importantes.

Calagem – A calagem é o processo de aplicação de calcário no solo, com o objetivo de reduzir a concentração de ferro, alumínio, e manganês, bem como aumento do pH. Além disso, a técnica deixa a lavoura mais propicia para o plantio. Já a adubação consiste na etapa de oferecer nutrientes ao solo, após análises laboratoriais que identificam quais nutrientes estão em déficit no momento.

Inoculação – A etapa de inoculação consiste na aplicação de microrganismo no solo com o intuito de promover o desenvolvimento da cultura, e como consequência, aumentar a produtividade. Uma técnica comum nessa etapa é a aplicação de fertilizantes, garantindo assim, que as plantas tenham os nutrientes essenciais, como nitrogênio, fósforo e potássio, para um crescimento saudável.

Outras técnicas – Entre outras técnicas, o espaço entre as fileiras, a profundidade de semeadura e a densidade das plantas devem ser cuidadosamente planejados para otimizar o aproveitamento da luz solar, o acesso às raízes aos nutrientes e a circulação de ar, minimizando o risco de doenças e pragas.

Manejo de pragas – O manejo integrado de pragas também é importante, e inclui o monitoramento regular das lavouras e a utilização de métodos de controle biológico, reduzindo a utilização de produtos químicos.

Acompanhamento contínuo – O acompanhamento contínuo do desenvolvimento das plantas é fundamental. Ele envolve a observação do crescimento, a identificação precoce de problemas e a realização de ajustes nas práticas de manejo quando necessário.

Colheita – Além disso, a colheita deve ser realizada no momento certo, para garantir que os grãos atinjam o máximo potencial de qualidade e rendimento.

Equipe técnica – A Copagril possui uma equipe técnica preparada para orientar produtores e agricultores sobre as melhores técnicas de manejo, adubação e calagem, além de auxiliar na regulagem de maquinários, além das lojas agropecuárias, que oferecem as melhores opções em produtos, máquinas e equipamentos para todo o manejo da cultura. Não deixe de consultar nossa equipe técnica e ter a melhor assistência.

 

Fonte: Paraná Cooperativo